MENOS É MAIS!

Não dá para negar que na “era da internet” muitas coisas se tornaram mais fáceis. Hoje, temos mais conforto, mais acesso, mais rapidez e podemos estar conectados com pessoas diferentes, em lugares diferentes, ao mesmo tempo. Mas, por outro lado, já estamos sofrendo as consequências de uma vida acelerada, conectada 24 horas por dia – os males do século XXI.

Levamos o trabalho para casa, respondemos e-mails às duas da manhã, corremos contra o tempo – tudo isso, conectados ao Facebook e ao WathsApp ao mesmo tempo. Tornamo-nos multifuncionais, mas estamos EXAUTOS.

Fazemos tantas coisas ao mesmo tempo, sem parar, que estamos entrando em um estado de esgotamento físico e mental. E esse esgotamento tem nome, é a Síndrome de Burnout. Trabalhamos tanto, somos bombardeados por tanta informação, que os nossos neurônios entram numa espécie de “curto circuito”. Assim, acabamos nos tornando menos produtivos, mais estressados, angustiados e desconcentrados. Emburrecemos.

É melhor trabalhar menos tempo, nos dedicar a uma atividade com foco e rendimento, do que gastar horas a fio e contar apenas com alguns momentos de concentração. Definitivamente, MENOS É MAIS! Essa é a premissa do momento!

ob-011100

Foto: Jô Moreira | Imagem protegida por direitos autorais

É preciso um tempo de recuperação, pois estamos sofrendo de cansaço, Too Busy Disorder! Precisamos fazer pausas entre uma atividade e outra e respirar. Quando entramos nesse rítmo acelerado ficamos exaustos e acabamos não concluindo nossas atividades, porque não conseguimos ser produtivos. Além disso, coisas demais por fazer acabam nos desmotivando e nos deixando cansados demais para sermos criativos e termos bom humor e bem estar.

Como já falamos aqui no blog, a meditação é uma prática que contribui muito nesse processo. Ela nos deixa mais focados, pois aumenta a atividade do córtex pré-frontal esquerdo – responsável pela concentração. Bastam 5 minutos por dia que já sentimos a diferença.

13651997_1758980691050045_598758292_n1

Precisamos pisar no freio e desacelerar! Parar para respirar fundo, contar até 10 e dividir o nosso tempo: trabalho, lazer, sono, banho…. cada coisa no seu momento e lugar.

Na penúltima edição do jornal O Globo saiu uma matéria super bacana sobre os transtornos modernos. Nela, eu falo justamente sobre esse menos que faz mais. Vale a leitura!

CURSO EAD | PSICOPATOLOGIAS E PSICOFÁRMACOS

Hoje venho fazer um convite para você profissional de saúde, coache, terapeuta ou familiar de portador de doenças psiquiátricas. A partir do dia 12 de setembro, daremos início a mais uma edição do curso a distância Psicopatologia e Psicofármacos ministrado por mim mesma, Sofia Bauer.

layout_cursos_online4

Através de vídeo-aulas, apostilas e materiais complementares, os alunos irão aprender sobre as doenças psiquiátricas da atualidade, como avaliá-las corretamente e como lidar com seus portadores. Além disso, vamos estudar o universo dos medicamentos e entender para que servem, quais são seus usos e dosagens adequadas. Tudo isso, no conforto da sua casa ou em qualquer canto do país onde você tenha acesso à internet!

O conteúdo será divido em três módulos, que serão disponibilizados online, gradualmente, em 3 semanas. Durante o curso, os alunos poderão tirar duvidas diretamente comigo e propor discussões através de uma área no site – exclusiva para interação entre professores e alunos. Serão 3 semanas de muito aprendizado!

Olha só o que alguns ex-alunos falaram sobre o curso:

“Tenho me beneficiado muito na minha prática diária com o primeiro curso que fiz de Psicopatologia e Psicofármacos. Com a atualização do curso pude obter mais informações sobre medicamentos novos e mudanças no diagnóstico. Com as aulas virtuais, consigo obter maior assimilação pois posso, no conforto da minha casa, assistir quantas vezes julgar necessário.” Érica Teixeira/ SP.

“Objetivo, esclarecedor, atualizado, eficiente. Demonstra categorias dos Transtornos de forma simples e aplicada, assim como dos medicamentos indicados. Indico a todos que trabalham na área da saúde, em especial profissionais que trabalham com a mente, ou seja, com o campo psíquico humano.” Everton José de Souza/ MG.

“Curso com excelente conteúdo, que é dado de forma dinâmica, criativa, com vários exemplos de casos e situações, o que facilita o entendimento e compreensão. Recomendo!!” Laurinda Melo/ RJ.

CURSO | PSICOPATOLOGIAS E PSICOFÁRMACOS
Data: 12 de setembro a 22 de outubro de 2016.
Para quem é: terapeutas, coaches, médicos de todas as especialidades que desejam aprender mais sobre o assunto e é até mesmo familiares de pessoas portadoras de doenças psiquiátricas.
O que ensina: tudo o que é necessário saber para avaliar as psicopatologias corretamente e entender os remédios, suas categorias e doses. Especialmente formatado para ajudar quem precisa lidar com pessoas que sofrem de transtornos psiquiátricos.
Investimento: 3 x de R$ 265,67

Ficou interessado?
INSCREVA-SE AQUI

 

A Psicologia Positiva de Martin Seligman

Nascido em 1942, na cidade de Albany, nos EUA, Martin Seligman é reconhecido mundialmente como o criador da Psicologia Positiva. Psicólogo e pai de sete filhos, ele é professor na Universidade da Pensilvânia e autor de mais de 20 livros sobre Psicologia Positiva, incluindo os best sellers “Felicidade autêntica (2002)” e ”Florescer (2011)”.

Por quase 30 anos, Seligman dedicou seu trabalho a patologias como depressão e pânico, até que decidiu dar uma reviravolta. Em vez de se dedicar à compreensão das fraquezas humanas, por que não buscar respostas para as raízes da felicidade?

12716667_242122399453622_2124750279_n(1)

Ao lado de outros estudiosos como Mihaly Csikszentmihalyi e Ray Fowler, Martin Seligman foi em busca da felicidade e passou a se dedicar integralmente à Psicologia Positiva.

Como já falamos aqui no blog, essa é uma área de conhecimento que tem como foco os estudos das habilidades positivas do ser humano, visando a promoção da qualidade de vida.

Segundo Seligman, as missões das Psicologia Positiva são:
1. Curar doenças mentais.
2. Tornar mais feliz a vida das pessoas.
3. Identificar e cultivar talentos humanos. 

girassol_jo_moreira

Foto: Jô Moreira | Imagem protegida por direitos autorais

Com o passar dos anos o movimento tomou corpo e hoje conta com centenas de pesquisadores e profissionais espalhados pelo mundo, engajados na busca pelo bem-estar cotidiano e na superação de obstáculos como ferramenta de crescimento, evolução e felicidade.

Quer fazer parte desse time?

Fique atento aos nossos cursos, em breve novidades!

Alegria, alegria!

“O contrário da alegria não é a tristeza. É a falta de energia vital”, afirma o pensador e professor gaúcho Mário Sergio Cortela, durante suas palestras sobre o assunto.

Quando estamos bem dispostos, em pleno vigor, é quase impossível ficar triste durante muito tempo. Mas quando nossa vitalidade está fragilizada, qualquer obstáculo se torna imenso e acabamos nos deixando levar por um mar de negatividade. Isso porque vida e alegria estão diretamente relacionadas e se alimentam simultaneamente.

11821164_1572392686410868_15132074_n

O prazer do contentamento está diretamente ligado ao equilíbrio do corpo e da mente, por isso, exercícios físicos regulares, alimentação saudável e meditação são uma fonte inesgotável de vitalidade e alegria. Quando nos dedicamos a práticas contemplativas como a meditação, estimulamos o lobo cerebral esquerdo, ligado a sentimentos de paz e felicidade.

Além disso, com a repetição de estados emocionais positivos, o nosso cérebro cria um padrão neural positivo, uma reação que se repetirá até se transformar em uma característica da nossa personalidade, nos tornando pré-dispostos à felicidade. Em outras palavras, quanto mais alegres somos, mais facilmente sentimos alegria.

criança_correndo_jo_moreira

Foto: Jô Moreira | Imagem protegida por direitos autorais

Quando nutrimos nosso corpo e mente com energia vital, seja através de uma caminhada, uma vitamina de frutas, a beleza de um pôr-do-sol ou uma pausa para respirar, nos tornamos aptos à felicidade.

Alegria é sentir a vida vibrando através de você, do outro e da natureza como um todo. É a capacidade de entrar em contato com emoções positivas e expressá-las com gentileza e intensidade. Além de uma prática, alegria é uma escolha consciente, que deve ser tomada todos os dias.

 

Você já agradeceu hoje?

A maioria das pessoas gasta tanto tempo da vida reclamando, que acaba se esquecendo de agradecer. Agradecer pela comida na mesa, pelo céu azul, por uma conquista no trabalho ou por um simples sorriso. Não importa o tamanho da graça, seja ela grande ou pequena, o importante é reconhecer.

Quando exercitamos a gratidão, despertamos o nosso olhar para as coisas positivas da vida, aquelas que funcionam e, aos poucos, passamos a enxergar o nosso dia-a-dia com mais generosidade. Valorizamos aquilo que faz a nossa caminhada mais leve e deixamos em segundo plano os desagrados, as dores e frustrações.

por_do_sol_jo_moreira

Foto: Jô Moreira | Imagem protegida por direitos autorais

Os estudos da Psicologia Positiva apontam a gratidão como uma das emoções humanas mais importantes para a felicidade. Dizer “obrigado” pode trazer um série de benefícios psicológicos, físicos e interpessoais, como um sono melhor, mais energia, bom humor e mais abertura para se relacionar com o outro.

Entretanto, criar o hábito de sermos gratos pode ser uma tarefa árdua, afinal de contas, não podemos nos esquecer daqueles dias difíceis, em que tudo o que queremos é nos jogar no sofá e lamentar…

13183421_1065685193498109_40057154_n(1)

A gratidão é uma ATITUDE, que deve ser tomada com consciência, dedicação e muito esforço. Pode ser difícil mas não é impossível!

Uma boa maneira de exercitar a gratidão é fazer um diário da gratidão, um pequeno caderno onde você vai anotar diariamente de 3 a 5 coisas positivas do seu dia pelas quais você é grato. Pode ser qualquer coisa!

Foto: Jô Moreira | http://www.jomoreira.com.br/

Foto: Jô Moreira | Imagem protegida por direitos autorais

Quando fazemos esse esforço, a positividade passa a fazer parte da nossa vida de maneira cada vez mais natural e intensa. Dizer “obrigado”, escrever uma carta de gratidão, contar suas bênçãos diárias e reconhecer a ajuda de um colega pode ter impactos positivos na sua vida!

Você já agradeceu hoje?

EMPATIA | A arte de se colocar no lugar do outro

A palavra empatia tem origem no termo grego emphateia, que significa paixão, sintonia.  Essencialmente, empatia refere-se à capacidade de se colocar no lugar do outro, compreendendo-o como um sujeito único e aceitando-o da maneira como é: como pensa, sente e se comporta. Empatia é sobre aceitação, compreensão e compaixão. É o resultado da sintonia de sentimentos e pensamentos afetivos entre duas ou mais pessoas.

13277826_1006475859437731_2033904903_n(1)

Felizmente ou infelizmente, a empatia não é daqueles talentos que herdamos dos nossos pais ou já nascemos sabendo. Trata-se de uma habilidade social, o que significa que pode e deve ser desenvolvida e aprimorada cotidianamente, dia após dia, ao longo de nossa vida. Somos seres extremamente capazes de nos tornar empáticos mas, para isso, temos que praticar!

É  importante esclarecer que empatia e simpatia são coisas diferentes. Na vida, tanto a simpatia como a empatia nos ajuda a estabelecer boas relações com nossos companheiros.  No entanto, a empatia nos leva a conexões mais profundas e autênticas. Muita gente ainda confunde essas duas habilidades, por isso, gravei um pequeno vídeo esclarecendo o assunto.

Quando experimentamos nos colocar no lugar do outro, de coração aberto, temos a oportunidade de compreender o outro e compartilhar seus sentimentos, sejam eles bons ou ruins. Deixamos de gastar energia e tempo julgando, nos preocupando com os defeitos e dificuldades alheias. Aprendemos a aceitar e nos solidarizar. Cobramos menos do outro e assim exigimos menos de nós mesmos.

Nos relacionamentos, tudo se torna mais fácil quando conseguimos nos colocar no lugar do outro, percebendo a situação com outros olhos e com outra compreensão. No âmbito profissional não é diferente! Ser mais empático com seus companheiros e colaboradores com certeza lhe trará benefícios. A vida se torna mais leve!

Vamos praticar?

Programa #vidapositiva

Hoje, venho contar para vocês sobre meu mais novo projeto, o programa Vida Positiva, uma pequena onda de positividade no ar!

Trata-se de uma série de pequenos vídeos semanais com dicas e reflexões positivas que podem contribuir e muito para que você tenha uma vida plena e mais feliz.

quote_psicologiapositiva

A partir dos ensinamentos de grandes mestres da Psicologia Positiva, como Tal Ben-Shahar, Barbara Fredrickson e James Pawelski, proponho a cada semana um tema diferente. São dicas de boas práticas cotidianas que, se reafirmadas na medida certa, podem se transformar em hábitos positivos, capazes de transformar as nossas vidas – para melhor, é claro!

Ao fim de cada programa, apresento uma meditação diferente para praticarmos juntos, encerrando nosso momento com chave de ouro! A ideia é que você incorpore as dicas à sua semana e aos poucos, à sua vida, e assim possa desfrutar das alegrias de uma vida positiva!

Os vídeos são publicados toda terça-feira no meu canal no youtube, no facebook e aqui no site. Fique ligado! O programa de número 3 já está no ar! O tema dessa semana é GRATIDÃO.

E se você perdeu os programas 1 e 2 é só acessar o meu canal no youtube e assistir quantas vezes quiser!

MEDITAÇÃO E LEITURA | dica de férias

Fim de julho, ainda em clima de férias, momento propício para nos dedicar a nós mesmos, abandonar velhos hábitos e iniciar boas práticas para o semestre que vem chegando.

Hoje venho falar sobre duas boas coisas da vida: meditação e leitura, uma combinação perfeita para aproveitar os dias de descanso, em paz e tranquilidade. Práticas que ajudam a organizar as ideias, tranquilizar a mente e acalmar o coração.

13408963_1726817327576914_46219813_n

Em primeiro lugar, gostaria de apresentar para vocês a meditação Love Kindness, também conhecida como meditação da compaixão, ou Mettã pelos praticantes do Budismo.

É uma prática simples, que procura cultivar sentimentos de amor incondicional, empatia, bondade e compaixão, não apenas em relação à nós e os outros, mas à todos os seres e situações que compõe a vida.

Na meditação Love Kindness, os praticantes utilizam da projeção de imagens mentais, pensamentos e memórias como ferramentas de cultivo desses sentimentos positivos,  num processo de aprendizado progressivo. “A ideia de cultivar implica que todos temos ´sementes´ ou potenciais para esses estados mentais saudáveis. Portanto, não é preciso cria-los, mas sim nutri-los(…)”

Neste vídeo, eu ensino o passo a passo da meditação Love-Kindness, você pode praticar onde quiser.

A meditação, qualquer que seja seu segmento, é uma prática que nos ajuda a viver em harmonia com o mundo e com nós mesmos, além de proporcionar benefícios para o cérebro e o coração.Para os budistas, por meio da Metta – ou Love Kindness -, geramos uma atitude de abertura, curiosidade e gentileza com a vida.

Para quem se interessa em aprender mais sobre meditação e psicologia positiva, uma boa leitura é sempre bem vinda! No livro “O Salto do Coração”, minha mais recente publicação pela Wak Editora, trago algumas reflexões e práticas sobre o assunto.

S.C.0011

Foto: Jô Moreira | Imagem protegida por direitos autorais

De forma simples e didática, desmistifico a “moda da meditação” e atesto sua efetividade como prática transformadora – uma ciência capaz de melhorar a capacidade de raciocínio e reduzir doenças como estresse e depressão.Reflito sobre a importância de protagonizarmos a nossa própria história, de sermos donos de nosso caminho e capazes de escolher. Sim, viver com alegria, positividade e saúde é uma escolha!

Então, vamos aproveitar as férias para fazer boas escolhas e reciclar as ideias?!

ATENÇÃO!

Clínica Sofia Bauer também está em recesso coletivo para renovar as energias!  A partir do dia 1 de agosto os atendimentos retornam normalmente.

Enquanto isso, seguimos juntos nas redes e aqui no blog, é claro!

 

O QUE QUEREMOS DIZER COM POSITIVO? | JAMES PAWELSKI

Filósofo e pesquisador engajado nos estudos da Psicologia Positiva, James Pawelski ministra palestras e cursos sobre o tema em diferentes centros e escolas pelo mundo. Entre as inúmeras contribuições de suas pesquisas no Centro de Psicologia Positiva da Pensilvânia, Pawelski levanta uma questão polêmica entre os psicólogos e demais profissionais de saúde:

 O QUE QUEREMOS DIZER COM POSITIVO?

Grande parte das definições sobre a positividade estão relacionadas à emoções agradáveis como coragem, otimismo e alegria – mas Pawelski chama atenção para um ponto importante: o positivo para você pode não ser positivo para o outro, não é mesmo?

IMG_2222

Foto: Jô Moreira | imagem protegida por direitos autorais

As realidades são distintas e, por isso, cada contexto deve ser considerado. Em certos momentos necessitamos ser corajosos, outras vezes é necessário agir com cautela e recuar. Tudo depende do contexto social, emocional e pessoal, em que estamos inseridos. Mas recuar seria então, negativo?

Palweski busca, por meio de suas pesquisas, desconstruir justamente a ideia de que algo que não é chamado de “positivo” é necessariamente o oposto. Por vezes, a vida nos desafia a deixar de lado a paz e a tranquilidade para enfrentar situações de tensão para ajudar um amigo, por exemplo, e isso não é fatalmente negativo, certo? Pelo contrário. Por vezes, choramos a morte de um ente querido, nos sentimos tristes ou nostálgicos, para depois nos tornarmos fortes e aptos a enfrentar os desafios da vida. São emoções saudáveis, humanas, que devem ser sentidas e compreendidas para nossa evolução.

O que James Pawelski propõe é ampliar as noções de positivo, expandir o olhar e compreender que a positividade é um processo, um continumm sem antagonismos, sem dualidades. Um processo coletivo e individual, que perpassa por emoções agradáveis e outras nem tanto, ambas essenciais para nosso equilíbrio e bem-estar.

ensinamentos de milton erickson sofia bauer

Recentemente, eu tive o prazer de conversar com esse mestre da Psicologia Positiva. Ele, inclusive, gravou um vídeo exclusivo que apresentei no II Congresso Brasileiro de Psicologia Positiva nos incentivando a trabalhar com essa vertente tão maravilhosa e que eu adoro tanto. Foi pensando em trazer um pouco dos conhecimentos de Pawelski a todos que não estavam presentes na ocasião que escrevi esse post. Acho que vale a reflexão sobre o que é positivo ou não. E também sobre as nossas emoções de todas as horas.

PRANAYAMA | A ARTE DE RESPIRAR

O termo prana, em sânscrito, remete ao verbo que significa respirar, soprar e viver, e refere-se a tudo aquilo que nutre um ser vivo. Yama, por sua vez, significa controle, contenção ou disciplina. Os pranayamas são, portanto, exercícios respiratórios sistemáticos que visam o controle da mente e de nossas energias psíquicas.

A respiração é um dos principais e mais profundos ensinamentos da filosofia Yogi. Ao inspirar, estamos não só nutrindo o corpo com oxigênio, mas também alimentando-nos de energia vital, pois estamos absorvendo prana, como afirmam os mestres do yoga.

layout_quotes_sofiabauer_28_064

Quando falamos em pranayama, estamos tratando de exercícios profundos de respiração – alternada, abdominal, rítmica, associada a movimentos corporais e etc –  e não aquela respiração automática e muitas vezes inconsciente, pela qual estamos acostumados.

Por meio desses exercícios obtemos maior elasticidade dos pulmões e de todo aparelho muscular respiratório. Absorvemos mais oxigênio, purificando o sangue e revitalizando todo o organismo. Através dos movimentos de inspiração e expiração, acentuamos a massagem mecânica sobre o coração, estômago, pâncreas, fígado, rins e intestinos, estimulando cada um deles.

Kripalu (57)

Foto: Roberto Benatti | imagem protegida por direitos autorais

Além disso, controlando a mente, por meio dos pranayamas, podemos desenvolver a consciência necessária para perceber, distinguir e aceitar estados mentais de consciência diversos, num processo de auto-conhecimento e equilíbrio.

Os benefícios das técnicas de respiração do yoga e da meditação são inúmeros e já comprovados pela ciência.

Quer saber mais?

Participe conosco do Curso Vivêncial de Psicologia Positiva.  Entre os dias 18 e 20 de julho faremos três dias de imersão no universo da Psicologia Positiva. Será na minha casa, aqui em Belo Horizonte. Vamos praticar yoga, meditação, fazer sessões de hipnose e aprofundar nossos estudos sobre a neurociência e os caminhos e técnicas para a saúde física e mental. Além disso, os participantes poderão fazer sessões de terapia comigo ou supervisão, ficará a critério de cada um. Serão três dias de muito aprendizado!

flyer_cursovivencial_07_06_site

Ficou interessado? Então, envie um e-mail para clinicasofiabauer@gmail.com e corra para fazer a sua inscrição, são apenas 12 vagas! E elas já estão esgotando…

Espero você!